quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Passos na calçada

Ela estava ali: A calçada
Por cima dela chovia
Por cima dela passava
Gente, cachorro, gato
Pássaros não, eles voavam.
Sentia falta do tempo que da calçada ao céu era apenas um pulo.
Jump!

Mas agora a torrente de pensamentos pesava.
Vontade louca de voltar para casa, mas alguma coisa impedia
Sabe o tormento que é sentir falta do tempo confuso de ontem?
Viu-se sozinha e para contribuir
Ouvia apenas o som de seus próprios passos
Parada e calada a calçada continuava...

Michelle Saimon